Uma costela que se faz sozinha

Receita por Aiaiai, nossa Biscate Convidada*

tudo pronto e misturado

Sabe quando você aprende uma receita nova, fácil e deliciosa, e fica querendo contar para todo mundo? Na minha longa carreira de cozinheira amadora, posso contar nos dedos quantas vezes apareceu uma receita assim, todinha boa.

É o caso dessa Costela na Panela de Pressão. Fiz, adorei e comecei a espalhar para o mundo. Qualquer assunto servia de motivo para eu fazer a minha intervenção:

– E por falar em pressão, aprendi uma receita ótima ….

Ou: – E por falar em recursos hídricos, outro dia aprendi uma receita ótima que não leva nem um pouco de água.

Ou ainda: – E por falar no mensalão, sabe o que eu acho que resolveria todo o mau humor dos ministros do STF? Uma boa costela na panela de pressão. Sabe como faz?

 Bom, vocês entenderam, né?

Pensei em compartilhar a receita no twitter. Comecei a desenvolver um texto de 140 toques com a receita completa. Cheguei nisso: “Panela de pressão, linguiça, costela, cebola. Fogo alto p 30 min. Prova. Acerta tempero. + 30 min. Pronto. Delícia.” Mas, achei que mesmo tendo seguidor@s tão inteligentes como eu tenho, a mensagem ia parecer meio enigmática. Daí eu teria que fazer aqueles tuítes numerados…ou seja, melhor não.

Estava eu nesse dilema, quando a Renata Lins (@repimlins) postou um texto no Chopinho Feminino sobre palavras e expressões usadas no Brasil que são indecifráveis para os estrangeiros ou para quem, como ela, passou muito tempo em outro país. O texto é esse aqui. Lá pelas tantas ela explicava sobre a doideira que é a gente chamar cortes maravilhosos de “carne de segunda”. Foi a minha deixa, né?

Tasquei nos comentários a tal da receita. Ela gostou e a Luciana também e daí me pediram para escrever um textinho para a seção Receita Biscate. Aí eu travei…hummm, será que eu sei escrever??? Mas, aceitei o convite e fiquei matutando numa ligação entre a minha receita e o maravilhoso, livre e amplo conceito de Biscate aqui do blog.

A primeira coisa que me veio à cabeça foi: receita biscate tem que ser fácil. Pelo menos o tipo de biscate que eu sou: não fica horas na cozinha, não tem planejamento, usa o que tá na geladeira, etc. Não é que eu seja preguiçosa ou coisa assim, mas se dá para fazer coisas gostosas sem ter muito trabalho, pra quê, né? Bolo, por exemplo, adoro ler receitas elaboradas, mas só faço bolo que possa ser batido no liquidificador. Ler é uma coisa, fazer é outra.

Depois, tem a questão de que uma biscate do meu tipo tem muita coisa pra fazer o dia todo, à noite também, dias de semana, sábados, domingos e feriados. Então, preciso de receitas que fiquem prontas quase que sozinhas. Por isso, panela de pressão pra mim é uma das melhores invenções da humanidade. Não gosto muito de micro-ondas, porque acho que o gosto não fica igual. Mas, panela de pressão é tudo.

Outro lado biscate desta receita é que o resultado é ideal para ser degustado em uma reunião de biscates, regada a litros de qualquer tipo de bebida. Caipirinhas, vinhos, cervejas, você escolhe ou não. Pode misturar tudo também.

Então, vamos à receita, que é de uma simplicidade constrangedora.

8 linguiças de pernil para churrasco / 1,5 kg de costela de boi ou de búfalo / 4 cebolas grandes picadas grosseiramente / sal e pimenta se precisar (já já eu explico)

linguiça e costela

Fure bem as linguiças com um garfo e coloque 4 no fundo da panela. Depois coloque metade da costela e metade da cebola picada. Repita: linguiças, costela, cebola. Tampe a panela e deixe no fogo alto por 30 minutos, depois que começar a fazer aquele barulho da pressão.

Cebola finalizando

Confesso que na primeira vez que fiz fiquei preocupada. “Esse troço vai explodir ou queimar”. Mas, após uns 10 minutos, um cheiro delicioso começou a tomar conta da cozinha.

Quando der os 30 minutos, abra a panela (tem que tirar o vapor antes, cêis sabem, né?). Surpresa! O troço virou uma sopa, graças ao choro da cebola e das carnes. Prove o caldo para ver se está bom de tempero e acrescente sal e pimenta se achar necessário. Em geral, o tempero da linguiça basta para dar sabor a todo o conjunto. Mas, vai depender da linguiça por isso a necessidade de correção neste momento.

hora de testar tempero

Hora de testar o tempero

Tampe a panela e deixe por mais 40 minutos no fogo alto. E, pronto!

Se ainda tiver muito caldo, deixe no fogo com a panela aberta para apurar o molho.

O complemento fica por conta do que você quiser. Eu gosto com pão, de vários tipos. E, claro, muitos alcoólicos.

No dia seguinte

Quando eu fiz para fazer essas fotos e, claro, para comer junto com uma amiga biscate que me visitou no último final de semana, sobrou bastante. Então, no dia seguinte eu tirei os ossos da costela, acrescentei uma lata de tomate pelado, uma cenoura grande picada e mais uma cebola. Deixei na pressão por uns 15 minutos. Virou um molho maravilhoso que eu servi com penne integral e muito parmesão ralado na hora.

penne do dia seguinte

Taí. Espero que experimentem, gostem e comentem.

.

AIAIAI* A autora do post de hoje é feminista, twiteira e discreta. Como é possível? Pergunta em @aiaiai63 mas não garantimos que ela responde.

Sobre biscatesocialclub

"se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim..."
Esse post foi publicado em biscate convidada, receita biscate e marcado , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para Uma costela que se faz sozinha

  1. suzana Dornelles disse:

    Muito boa a receita, porém, não posso faze-la, pois minha panela de pressão está ha 3 anos sem a borracha, e eu não tenho o menor interesse em comprar outra. #ZeroNaCozinha

  2. Parece incrível. Fiquei com água na boca pela segunda vez ao ler…😉 Agora vou fazer mesmo. Porque vou confessar: sou cozinheira que tem certo respeito por panela de pressão. Acho que essa é a deixa preu criar intimidade…
    Depois conto como foi! Beijos e volte sempre, Aiaiai !

    • aiaiai disse:

      Oi Renata,

      Faça e você vai ver como panela de pressão não merece o mínimo respeito kkkkkkkkkkkkk É só jogar as coisas lá e deixar cozinhar.

      • tenho é medo…😀 minha mãe, q era filha de casa grande, mas é abusada, quando casou explodiu uma tentando fazer feijoada pros franceses. Essa história sempre me impressionou. Não a ela, que continuou usando sem problemas.

  3. Aiaiai, ADOREI o post (não é que a moça dos kkk escreve lindamente?) e já tô aqui na torcida para vc se tornar uma biscate regular. Assim como a Rê, preciso perder o respeito por panela de pressão (nesse ponto não sou na-da biscate, sou uma moçoila vitoriana cheia de não-me-toques que não se joga de verdade, sabe?), e preciso também saber exatamente como se compram costelas, coisa que nunca fiz na vida (aliás, vc tem alguma dica?). Mas o mais importante é te dizer que amo de paixão receita de gente-como-a-gente, gente que adora comer bem e cozinhar mas que abre a geladeira e o almoço precisa sair em 1 hora, gente que gosta de se aventurar por receitas complicadas mas, na maior parte do tempo, tem mais o que fazer. Beijos e obrigada :**

    • aiaiai disse:

      Camilinha,

      Juro q não to entendendo esse respeito todo q vocês têm por panela de pressão…
      Me expliquem, please!
      Sobre a compra da costela, eu também não sei. Faço compras num supermercado que já tem a bichinha cortada (com os ossos) e limpa (sem muita gordura). Na primeira vez que fiz, usei costela de búfalo e ficou realmente melhor. Mais macia e muito saborosa. Mas com a costela de boi fica bom também.

  4. Uau, costela de búfalo – posso falar, eu nem sabia que búfalo tinha costela.😛
    Então, tá vendo, é disso que eu tô falando, olha que resposta linda essa sua: “sei lá como faz pra comprar a costela, compro a que tem no mercado”.❤ (Sem ironia nenhuma, viu, quero deixar bem claro. Gente-como-a-gente cozinhando é bom demais.)
    Agora, o respeito pela panela de pressão é de lei – vai me dizer que vc nunca ouviu nenhuma história de terror duma panela que explodiu levando toda a cozinha junto? Alguns acreditam em chupacabra, eu acredito nessas coisas.

    • aiaiai disse:

      ah, tá, entendi. Já ouvi muitas histórias de panela de pressão q explodiram, mas acho q isso acontecia antigamente, até a década de 70, sei lá, porque as panelas não tinham a segurança que passaram a ter. Eu cozinho em panela de pressão desde uns 14 anos (tenho 49 agora) e nunca me aconteceu nada. Não conheço ninguém que tenha sofrido acidente com panela de pressão.

      A única história triste (na verdade meio tragicômica) que conheço é de uma amiga que me pediu para explicar como fazer feijão. Eu ensinei passo a passo (como fechar a panela, como tirar o ar antes de abrir, etc) mas ela não conseguiu tirar a tampa da panela, porque tem que ter aquele jogo de virar um pouquinho pra dentro, e tals. Resultado: ela desistiu e esperou eu voltar da viagem (felizmente foram só dois dias). Quando cheguei o feijão tava cozido e podre kkkkkkkkkkkkk.

      Vocês sabem abrir a panela de pressão, né?

      • Rose Segurado disse:

        Essa receita é o MÁXIMO! Com duas carnes tão saborosas só pode ser uma iguaria.
        E parafraseando o Atala: tudo muito fácil, tudo muito simples.
        Adorei e já está no meu cardápio da semana.
        beijos

        uiuiuiuiui

      • Tem a história acima, da minha mãe (e isso foi déc de 60), mas tem outra q é da de 90, da ex-mulher do André (q comigo compartilha casa, um dos filhos y otras cositas mas). Tb com feijão. É bem verdade que parece que ela foi dormir, esqueceu e deixou a panela no fogo; mas o meu respeito só fez aumentar. Inda mais que já derreti muita chupeta nessa vida…😉

        • aiaiai disse:

          Então, a história da sua mãe tá dentro do lance de que antes não havia tanta segurança na panela. A da sua amiga é falta de atenção, né? Se fosse uma panela normal, teria acontecido um incêndio…
          Minha sugestão é que você coloque o celular p despertar em 30 minutos (eu faço isso). Daí vc não corre o risco de se distrair (ou dormir) e nem perde o tempo correto de cozimento.

  5. Oi, posso meter a colher?
    Dá prá fazer sem as linguiças, é assim:
    Um pouquinho de óleo, bem pouco mesmo, só pra untar o fundo da panela.
    Rodelas de cebola, e uma camada de costela por cima, um cubinho de caldo de costela;
    outra camada de cebolas, outra de costela e um cubinho de caldo de costela.
    E assim por diante, dependendo da quantidade de pessoas que irão comer.
    40 minutos de cozimento na pressão.
    Não precisa temperar.
    Tem mais de um tipo de costela, logo peça ao açougueiro costelas para cozinhar.
    *Puxa, acho que vou mudar pro Rio, ai as meninas comem costelas de boi, aqui em Sp, as moças só comem saladinhas.

    • aiaiai disse:

      Oi Lampiâo,

      Claro q pode meter a colher.
      Pessoalmente, eu não uso temperos em tablete nem aqueles em pó. Junto com margarina, esses temperos fazem parte da lista de produtos que eu nem compro.
      Mas, achei a sua proposta válida pra quem gosta de tabletinhos.

      Valeu pela dica sobre costelas. Eu não sabia e a Camila tb não. Vou checar da próxima vez se estou comprando as costelas corretas!!!

      Qt a comer costela, sou carioca mas morei em sp quase 15 anos e posso te garantir que existem muitas mulheres aí q comem costela, linguiça, etc. Continue procurando que vc vai achar!

      • Anônimo disse:

        Oi aiaiai,
        bem, você pode temperar então, ou ainda fazer seus próprios tabletinhos, é fácil também.
        Basta reservar a água em que cozinhou a carne, ou legumes, reforçar um pouco nos temperos, adicionar uma colher de manteiga para cada 100 ml, e meia colher de farinha de trigo, mexer um pouco e coloca-los na forma de gelo e por na geladeira.
        Se não quiser manteiga, pode ser uma folha de gelatina sem sabor.
        Ficam ótimos.
        NA geladeira ficam bons por 2 meses, no congelador 4 meses e no freezer eu não sei, não tenho freezer.
        Pode ainda depois de sólidos embrulhar em papel alumínio.
        #ficaadica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s