Façamos…

Aviso aos Navegantes:a Renata Lins publicou este post (Meus 50 tons de…) que incendiou a imaginação d@s bisc@s deste nosso querido Club. Decidimos, pois, cada um@ tratar do erotismo como lhe apetece. Inclusos @s convidad@s. Tem sido uma quinzena caliente não lhes parece?

#Erotismo em Nós
Façamos, Renata Lima

Aquelas horas lânguidas, em uma cama grande, espaçosa, ou aquela meia hora agitada, em um carro apertado, ou aqueles minutos intensos, em um canto qualquer…

Qual o som que te embala?

Cada som, uma expectativa, uma lembrança, um desejo.

Every inch of my love…

Led Zeppelin é rock blueseira. E combina com horas de sexo intenso, selvagem mas demorado. O que? Selvagem e demorado, não combina? Você que pensa, e que pena que pensa assim.

De qualquer forma, na lista de rock n’ roll, sempre cabem oustras combinações e outros sabores (e velocidades e duração…)

A voz rouca e gemida de Plant em Rock n’ Roll,  é um espelho da minha voz, rouca, gemida, quase ganida. Cio.

Aretha, Nina, Ella…

Elza Soares. E Chico (nem eu consigo escapar de Chico… esse muso da alma Biscate…)

Façamos. Vamos amar…

Arrepiam-se os pelos da nuca. A boca fica seca. Pede por uma taça de vinho, um queixo áspero arranhando o pescoço. Uma mão dura apertando a cintura. A respiração ofegante, o pulsar do sangue concentrado em um único ponto. Parecendo que a voz dele e a dela se misturam e derretem cada nervo e cada músculo do corpo, tudo se concentrando em uma poça quente e ardente.


Uma festa lotada. Um funk batidão rolando. Um tesão irreprimível.

Quero te dar, quero te dar.

Rapidinho, em pé, ao som do batidão.

Vem cá, vem cá, vem cá.

Não precisa dizer mais nada.

Frejat e sua voz rouca, seu olhar de quem cheirou uma carreira de … gatinhos.

E as letras quentes e sugestivas.

Um carro. No escuro. Só a lua. Os vidros embaçando, as pernas batendo no painel.  E a voz do Frejat cantando: vê se ao menos me engole.

Mas é claro.

A verdade, no entanto, é que a melhor trilha sonora para esses vários momentos é aquela que o corpo faz.

Os gemidos, as palavras, os suspiros, os gritos, os urros (tem uns que gozam em silêncio, mas adoro quando urram de prazer).

O som da pele escorregando nos suores misturados.

A sucção de uma boca ávida.

O som da cama batendo na parede. O colchão rangendo, os lençóis caindo ao chão.

O escorregar dos corpos colados, mudando de posição, e o súbito estalar de um tapa, espalmado, espalhando arrepios pela coluna acima. E abaixo.

Qualquer que seja a trilha sonora escolhida, não podem faltar aquelas palavras quentes, picantes, obcenas.

Sim, eu quero, sim eu gosto. Não pára.

E o súbito silêncio, quebrado apenas pelo ruído do isqueiro, e da brasa do cigarro queimando, e o sorriso mudo que antecede o sono saciado.

Outros textos da série #Erotismo Em Nós:

Trinta Anos Quase, Renata Lins

Orgia com Brando e Schneider, Lis Lemos

O triângulo aponta o caminho, Niara de Oliveira

Erótico Pornográfico, Bete Davis

Águas Feminnias, Sílvia

Espera, Raquel

Inverno, Perséfone

Sobre renatalima91

Ninguém na fila do pão. Delegada de Polícia, mãe, feminista.
Esse post foi publicado em biscatagi especial, erotismoemnós, uma biscate quer e marcado , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para Façamos…

  1. ftiagocosta disse:

    Sexo e música, música e sexo, encontrar na música e no/a outro/a o nosso erotismo. Led Zeppelin tbm embalou algumas de minhas tórridas noites de prazer. Aliás, como bom libriano, gosto de fazer cena e ambientar o momento. A música e a iluminação são componentes essenciais naquela hora. Super me identifiquei com o texto! Façamos! Adorei Renata!

  2. Dandi Marques disse:

    Tá dando não, gente! essa série tá demais.
    texto inspirador, principalmente quando se lê e imagina ao som de Led.
    Adorei, Renata! 😉

  3. Renata Lins (@repimlins) disse:

    Também adorei a trilha sonora pra acompanhar! Demais, xará.

  4. LeonMRS disse:

    Vai ai minha playlist de fuck songs pesadas, enjoy:

    AC/DC:
    Back in Black
    Highway to Hell
    Rock’n’roll train
    Shoot to thrill

    Iron Maiden – Iron Maiden

    Metalica
    Fuel
    Symphony of Destruction

    Rage Against the Machine – Testefy

    Seppultura – Roots Bloody Roots

    Slipknot – Before i Forget

    System of a down:
    Spiders
    Deer Dance

  5. Adrina disse:

    A minha trilha preferida é um DVD da Sade Adu, chamado Lover’s Live. Super apropriado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s