Você acha que consegue distinguir?

Claro que é mais fácil a outra coisa, mas é que a esperança, ou pelo menos como eu me apercebo dela, escondidinha numa espécie de caixinha de lembranças, é tão colorida. É só abrir um sorriso ou me perder em silêncios e músicas que ela me chega assim, se espreguiçando aos poucos, esfregando seus olhos atentos e purinhos de nossos antigos sonhos de liberdade e justiça e acorda brilhando como na manhã em que escolhemos nos amar.

Não sou ingênua e sei muito bem onde piso, não se preocupe, mas é que simplesmente essa menina doce e tão cheia de fé, que muitas vezes me observa do espelho no quarto, não me permite acreditar que todos os campos desse mundo tão vasto estejam minados. Então escolho trigos e lavandas nos seus, meu amor.

Talvez seja só por hoje essa minha decisão teimosa e imatura em ainda insistir caminhadas descalças para sentir o prazer com o que me liga aos presentes todos. Mas foi também hoje o dia em que estive numa praia e encantei-me em assombros e rendi graças ao sal que levou em líquidos, espuma e calor, tudo que já foi maldade em nós.

Então é isso, agora estou aqui. Longe dos calendários e planos, mas plena da sua certeza. Tecendo com calma e com os fios dos meus cabelos uma história bonita para fazer-te adormecer em carinhos e sem medos quando voltares.

Estou aqui onde sempre. Sem marca alguma porque hoje o sol que me queima a pele amanheceu dentro.

Sobre Raquel Stanick

Raquel Stanick, de acordo com ela mesma, não é, mas está, artista visual, entre mil outras e tantas coisas (inclusive quase sempre apaixonada) lá pras bandas da Paraíba. Delicada, arruaceira, mocinha do bem, mulher da noite, poeta do amor fácil e da vida difícil (e outras tantas vezes o inverso) escreve desde não se lembra bem e quando.
Esse post foi publicado em desejos de biscate, uma biscate quer e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Você acha que consegue distinguir?

  1. raquel goldfarb disse:

    Que força nos toma quando “descobrimos que escolhemos nos amar.” Muito lindo Raquel Stanick, continue brilhando como a manhã, mesmo em dias de chuva e frio. Beijos

  2. Clara disse:

    “Estou aqui onde sempre. Sem marca alguma porque hoje o sol que me queima a pele amanheceu dentro.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s