Fui pegar uma cor na praia

Por Lis Lemos*

Terça-feira de sol, praia quase vazia, mar calmo. Na cabeça, as lembranças da primeira vez que estive ali e a certeza de que já não era mais a mesma pessoa. E a constatação de ser outra, sendo ainda assim, eu mesma, me deu uma alegria enorme.
O mar sempre me atraiu. Tanto que escolhi uma cidade banhada por ele para fixar moradia (por pelo menos dois anos). Gil fala à minha alma quando canta “Na terra em que o mar não bate /Não bate o meu coração”.

Voltar àquela praia e fazer tantas descobertas dava um desejo que tomava conta do meu corpo e ele queria se jogar inteiro no mar. Eu queria nadar nua, mas não podia. Tudo bem. Eu me contentaria em tirar a parte de cima do biquíni. Mas também não podia.

Nesse mundo cheio de negações e de pecado, uma mulher saindo por aí com os seios a mostra é capaz de provocar uma guerra mundial. Se mulheres amamentando seus filhotes na rua já são motivo de cara feia e repugnância por parte de algumas pessoas, imagina uma jovem livre e feliz com seus seios à mostra em uma praia em plena terça-feira?

Uma biscate, sem dúvida. Só biscate entra no mar sem a parte de cima do biquíni em uma terça-feira ensolarada com um sorriso pintado de vermelho. Só biscate vai à praia sozinha sentir o sol em partes do seu corpo, que o mundo hipócrita diz que deve ficar encoberto. Só biscate não tem vergonha do corpo que tem e anda desfilando ele por aí, mesmo quando dizem que “ela devia emagrecer, fazer uma dieta, entrar numa academia”.

Só biscate senta no quiosque da praia sozinha e pede uma cerveja antes do meio-dia, sob o olhar curioso e os sorrisos de lado dos garçons. Só biscate puxa papo com o garçom, pergunta do movimento do bar, pede um camarão no capricho, paga a conta, retoca o batom vermelho-biscate e vai embora com sua biscatice.

Só as biscates são felizes. Na praia, então, são mais felizes ainda.

.

* Lis Lemos é nascida no cerrado, escolheu viver perto do mar. De múltiplas palavras: jornalista, feminista, mestranda, mas nada disso é importante. O que importa mesmo é a paixão por pamonha à moda, torresmo e cerveja. Ah, e seu amor incondicional pelas pessoas. Todas elas. — A Lis escreve a partir de hoje sexta-feira sim, sexta-feira não aqui no BiscateSC.

Sobre biscatesocialclub

"se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim..."
Esse post foi publicado em desejos de biscate, memória biscate, uma biscate quer e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para Fui pegar uma cor na praia

  1. Juliana Higa disse:

    Na praia também biscates usam shorts curtos mesmo com um mundo todo dizendo que suas pernas não acompanham os padrões da moda…lindo post!!! bem vinda!

    • Lis Lemos disse:

      Juliana, na praia, as biscates são mais livres. E essa história de padrão de beleza é uma balela sem tamanho para nos amarrar e querer que nos envergonhemos de nossos corpos, ou seja, de quem nós somos. Obrigada!

  2. Nathália Diórgenes disse:

    ótimo texto Lis!
    Se biscates são mulheres rompem e ultrapassam o “vcs não podem fazer isso ou aquilo”,
    com certeza somos biscates! E na praia então… =)

  3. Ah eu queria estar dividindo esse camarão com voce! sua biscate!

  4. Márcia Abreu disse:

    Parabéns, Lis!!! Adorei o texto!!! Saudações goianienses!! =)

  5. na praia eu seria uma albinoscate…mas adorei a parte da cerveja e do camarão! bjs

    • Lis Lemos disse:

      Rá. “Pegar uma cor” na praia tb é algo que não me pertence, mas eu tento. E cerveja e camarão na praia é coisa que não pode faltar de jeito nenhum.

  6. Cecília disse:

    Biscatear!
    Deveríamos incorporar esse verbo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s