Orgulho de ser gente!

Porque homi é homi, minino é minino, macaco é macaco e viado também é gente.

Hoje é Dia do Orgulho Gay e @s biscates – ess@s descarad@s que só querem corromper a sociedade e vão contra a moral e os bons costumes – se embrulham na bandeira e se jogam na discussão, luta e celebração.

Por que? Porque biscatagi rima com respeito ao outro, com diversidade, com direito ao próprio corpo, com liberdade, com manifestação de afeto e desejo.

E a data que relembra e celebra o Orgulho Gay é isso aí tudo, feito seta e memória. Então, do começo:

Orgulho gay é a ideia de que gayslésbicasbissexuais e transexuais (LGBTT) devem ter orgulho da sua orientação sexual e identidade de gênero. O movimento tem três ideias centrais: que não se deve ter vergonha da orientação sexual e identidade de gênero; que a diversidade é uma dádiva; e que a orientação sexual e a identidade de gênero são inerentes ao indivíduo e não podem ser intencionalmente alteradas.

E por que 28 de junho?

A data teve origem em Nova York, quando ocorreu a Rebelião de Stonewall. A Rebelião de Stonewall foi um conjunto de episódios de conflito violento entre gayslésbicasbissexuais, transgêneros e transexuais e a polícia de Nova Iorque. Stonewall foi um marco pelo relevante número de pessoas que se uniu para resistir aos maus tratos da polícia recorrentemente infligidos à comunidade LGBTT.

E o que nós temos a ver com isso?

Tudo. “Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil construir uma sociedade livre, justa e solidária, promovendo o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.” Quem condena, maltrata, persegue, quer “converter ou curar” a homossexualidade são os mesmos que medem o tamanho das nossas saias e acham legítimo dizer que “quer ser respeitada, se dê ao respeito” como preâmbulo pra estupro. Uma sociedade de tolerância, aceitação e convivência passa pela luta sistemática, organizada e ativa contra a homofobia.

meme, no facebook: “Estamos todos na sarjeta, mas alguns de nós estão olhando o céu” — Oscar Wilde

“Sou o amor que não ousa dizer o nome”

Homofobia não é apenas a sua opinião sobre a vida do outro (sobre a qual, aliás, você não tinha que dar pitaco algum). Homofobia é uma violência e tem causado sofrimento sistemático a muitas pessoas. Um exemplo icônico é o grande escritor Oscar Wilde. Oscar Wilde não foi um exímio narrador apesar de ser gay. E nem porque era gay. Ele foi um excelente autor porque ele era ele (lembrando Montaigne: porque eu o amo? “porque era ele, porque era eu”). Mas ser ele mesmo incluía ser homossexual numa época em que se condenava, perseguia e silenciavam as relações homossexuais (somos todos vitorianos, quase escuto). E por ser ele mesmo e tentar viver e amar quem ele quisesse foi preso e condenado a trabalhos forçados. Com a repercussão da situação, seus livros e peças ficaram escanteados e ao sair da prisão passou a viver na miséria.

Links legais:

Doze autores: Especial Dia do Orgulho Gay

As Entranhas da Homofobia

Oscar Wilde e os direitos homossexuais

Sobre biscatesocialclub

"se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim..."
Esse post foi publicado em biscatagi é cultura, biscatagi especial, biscatagi séria e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Orgulho de ser gente!

  1. Bem, sem mais, Stonewall é junto com os Malês minha revolta preferida. É, eu tenho revoltas preferidas, depois dessas tem a da Vacina, a da Chibata, e por ai vai.

  2. Renata Lins disse:

    De Profundis, a carta que Wilde escreveu da prisão a lord Alfred Douglas, seu amante e o motivo pelo qual foi preso, é das coisas mais lindas que já li na vida. Dos textos de amor mais lindos. Inclusive porque o objeto desse amor era alguém que parecia não merecê-lo, já que deixou o pai acusar Wilde sem mover uma palha (ou pelo menos é assim que conheço a história). É uma declaração de amor desesperada e desencantada.

    • Também acho De profundis uma das coisas mais belas que li. E reli. E eu também acho que o Bouise não valia nada. Mas o objeto de amor é sempre mais e menos do que quem o sustenta, né?

  3. “Porque biscatagi rima com respeito ao outro, com diversidade, com direito ao próprio corpo, com liberdade, com manifestação de afeto e desejo.”

    Preciso dizer algo depois dessa sua frase? Sua LINDA!

    Parabéns pelo texto!

    Beijos

    Dri

  4. Dá tempo de assinar também?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s