Pudim Gelado

Não faz muito tempo que a Mayara Melo fez o maior mimimi porque não conseguia acertar no pudim, aquele básico de leite condensado. E a Mayara cozinha bem pra buceta! Já até exibiu umas receitas por aqui, como um peixe delícia, receita da Frida Kahlo; banana e queijo coalho fritos, no açúcar e na canela em pó e feijão com arroz.

E falando em arroz… Fazer pudim é igual fazer arroz. Tendo a receita não tem como errar. Mas a May erra no pudim. Tinha prometido que enquanto estivesse na casa dela em Fortaleza faria um pudim para ensiná-la, mas acabou que não cumpri a promessa (sou dessas). Vou tentar me redimir agora, facilitando as coisas.

Bora lá?

Essa receita não é minha (aprendi numa reunião feminista, em Pelotas) e é uma adaptação do pudim para dias muito quentes, quando até o doce do caramelo da calda do pudim parece doce demais… Sorvete de pudim ou pudim gelado, como prefiro chamar. O básico da receita de pudim: uma lata de leite condensado, quatro ovos e duas medidas (da lata) de leite (ou 800 ml — na receita tradicional é apenas uma medida, ou 400 ml) mais uma lata de creme de leite.

Bata no liquidificador o leite condensado, as gemas (separe das claras e reserve-as) e o leite. Leve ao fogo médio em uma panela e mexa (use uma colher de pau ou aquelas espátulas de silicone) sem parar até engrossar. Retire do fogo e continue mexendo por uns cinco minutos. Reserve e deixe esfriar. Bata as claras em neve e incorpore o creme de leite (incorporar = ir mexendo devagar, em movimentos circulares e deixando entrar o ar) e misture com ao creme reservado, que já deverá estar morno. Não bata, apenas misture.

Calda
Pode ser o caramelo normal (fica com mais cara e gosto de pudim) ou chocolate. Se for caramelo dissolva na forma ou refratário 300gr de açúcar refinado e vá espraindo o caramelo em toda a superfície da forma. Jogue o creme, que já deve estar quase frio, na forma, leve ao congelador e espere de 4h a 6h até endurecer. O desenformar fica pela habilidade de cada vivente, eu vou tirando aos poucos e deixo a rapa pro meu filhote dinossauro — Não, não pensem que sou má. Ele não fica só com a rapa, não. Ele é doido por pudim, gelado ou normal, e só descansa depois de ver acabar.

Onde é que está a biscatagi da receita? Quer coisa mais facinha que pudim? Igualzinho às biscas… Tudo a ver!  ;-P

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo.
Esse post foi publicado em memória biscate, receita biscate e marcado , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Pudim Gelado

  1. suzana disse:

    Não dá Niara. Não sei bater claras em neve. Lamento.

  2. Danielle Martins disse:

    Não conhecia esse gelado, vou já experimentar! Adorei!

  3. mayroses disse:

    Ebaaa!! Finalmente a receita bem explicadinha. Bom, vou tentar novamente, né…rs…parece que me relaciono melhor com receitas complicadas. vai entender, neam? Valeu pelo elogio, viu?Depois a gente acerta…hahaha!! beijo grande 😉

  4. Myris Brandão disse:

    Adoro pudim e a receita está mesmo bem explicadinha, mas se eu tentar fazer duvido muito que dê certo.

  5. Myris Brandão disse:

    Quando eu for aí tu faz um pra mim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s