Vocação

Sempre me perguntei se vocação era algo que se tem desde que se nasce, meu “dom” pras artes visuais, minha voz, minha militância sempre fizeram parte da minha vida. Mas tem duas coisas que sempre me frustraram como profissional: a primeira é o meu trabalho como atriz e a segunda é o meu trabalho como professora.

Não nasci atuando, isso não se desenvolveu com a minha infância e juventude, me encontrei depois de velha com o teatro, já tinha 25 anos, enquanto amig@s minh@s começaram na infância ou adolescência, eu era crua como atriz na idade em que tod@s já tinham experiências e premiações. Mas, o amor pelo teatro é um vírus letal, depois que ele te “pega” você morre com essa doença! Mas é uma doença maravilhosa, e não é por causa de prêmios, é saber que você faz a diferença em quem assiste é tão bom!

A vocação de professora só descobri na licenciatura de Artes Visuais, me deslumbrei com a ideia de poder passar informações, conhecimentos, modificar a vida de alguém! Essa semana me descobri insegura com o meu emprego, comecei a dar aula na segunda. Descobri que ser professora não é algo pronto, que preciso trabalhar muito a minha vocação. Me sinto feliz com o meu trabalho de professora, sei que posso juntar todas as minhas vocações nessa e desejo melhorar o máximo possível. Mas essa semana me dei conta do quanto eu sou verde e como eu preciso amadurecer e melhorar.

Hoje eu estou sentindo um misto de medo e e felicidade, excitação e desespero. Essa sensação de um obstáculo com um belo caminho florido e ensolarado após esse obstáculo. É a coisa mais maravilhosa do mundo e a mais assustadora e estou muito feliz com tudo isso. Daqui a alguns meses, quem sabe, volto aqui pra contar como é ser uma biscate-professora-plena-satisfeita-certa de sua vocação!

Ps.: hoje um dos meus alunos de 7 anos de idade, o Kauã, fez uma cartinha de boas vindas pra mim tão linda que fiquei toda boba! Guardei, essa será a primeira cartinha entre muitas que ganharei de minh@s alun@s!

Sobre Sara Joker

Artista visual, quadrinista e atriz. Formada em licenciatura e bacharelado em Artes Visuais, pós graduada em Psicanálise. Nerd de humanas, adora RPG, quadrinhos, filmes cabeça, rock e livros. Se interessa por questões relacionadas as lutas pelos direitos das mulheres, negros e LGBTTTs.
Esse post foi publicado em uma biscate quer. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Vocação

  1. Gooby disse:

    Ai, que delícia! Quero dar aula pra essa faixa etária, também, pois é aí que podemos demolir os preconceitos, machismo e homofobia que essas crianças já trazem de casa, para plantar a semente que criará seres humanos livres!

    • Sara Joker disse:

      Também acredito nisso, mas eu dou aula pra crianças de 06 até 16 anos. Acredito que são mais fáceis os mais novos, mas podemos tb modificar a mentalidade dos mais velhos sim!

  2. Amanda Montenegro disse:

    Muita Sorte nessa nova caminhada *—*
    Ser educador é a coisa mais linda que existe 😀

  3. Líli France disse:

    Um amor por fazer diferença na vida de alguem define =). Tbm sofro desse “mal”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s