Pete Burns te despreza: sobre o deserto da imagem

Seus cabelos estão escovados. Veste calça de couro, botas, um terninho preto. Sobre o ombro uma linda écharpe preta e branca. Sai do restaurante, sorri de soslaio, deixa-se fotografar e vira notícia de jornal. O motivo não é a diferença de idade ou de conta bancária. Ninguém se incomoda com esses pormenores, afinal Jocelyn é uma aberração, a fina flor do que se poderia chamar de Infamous Hall of Beauty.

Nesse Olimpo às avessas passeia a fina flor da estranheza como Pete Burns e Hang Mioku. Mas vamos por partes e começando pelo fim.

Hang Mioku é uma cantora coreana que, insatisfeita com sua aparência, chegou a injetar azeite e óleo de cozinha em seu rosto. Era viciada nesse tipo de tratamento. Acreditava que, se fosse mais bonita, chamaria a atenção do grande público. Tragédia meus amigos, tragédia. Encontra-se irremediavelmente desfigurada, de corpo e de alma. Dói de olhar, de pensar, de imaginar. Por que só podemos isso. De verdadeiro ou falso nos resta a humanidade e compreensão. Pra dizer o mínimo. Por que aqui não se pode nenhuma ironia.

Já Pete Burns inicia sua metamorfose com o declínio do Dead or Alive que não emplacava um clip há certo tempo quando… Não mais que de repente, surge Pete de franjinha na MTV cantando Rebel Rebel com um chapéu de Mickey Mouse e fazendo uh com o cantinho da boca. Eu, muitas outras e outros certamente ovularam. Deixara de ser mais um e se igualava ao próprio Bowie. Com todas as dores e as delícias, pagas a sangue e quem sabe algumas lágrimas. E pausa para movimentos orgiásticos de adoração.

Agora Jocelyn, cruelmente apelidada de a Noiva de Wildenstein. Alguns a chamam de Mulher Gato. Dizem que decidiu de caso pensado construir um rosto felino para agradar o marido. Tempos depois Alec Wildenstein, herdeiro de uma dinastia de marchands, seria flagrado com uma jovem russa de 19 anos na cama do casal. Em seguida seria acordado o divórcio. Estima-se que a bela tenha gasto mais de 4 milhões de dólares em procedimentos cirúrgicos. Ricka, mais que a Carolina Ferraz fazendo comercial de cicatricurrrrrr.

E apesar de toda troça e maledicência produzida por internautas acerca de sua pessoa, Jocelyn segue cercada de amigos. Algumas vezes com um namorado. Geralmente participando de alguma festa ou evento que lhe convenha. Com Pete é a mesma coisa. Só que um pouquinho melhor. Seus figurinos são ma-ta-do-res. E o rímel sempre, sempre, sempre é qualquer coisa de outro mundo. Resumindo, a exemplo de Bete Davis, Pete Burns te despreza.

É o que vejo em Jocelyn, esse je ne sais pas quoi desses que não se escondem de si mesmos.

Confesso que por muitas e muitas vezes fui (e sou) incapaz de… Deixemos que as reticências façam meu trabalho. Por que é mais fácil ver um aquilo, uma coisa. Por isso fiz esse post. Não para enxergá-los, mas para olhar por detrás de mim mesma com esses olhos cansados. Cansados desse vagar por entre desertos imagéticos. Porque aqui estou eu tentando entender e eles… Ah, estão por ai, brabuletando. Igual a uma de minhas ídalas maiores, Elke Maravilha que…

Bem, já falei demais. Por enquanto três pontinhos.

Esse post foi publicado em biscatagi é cultura, biscatagi especial, Biscatagi na Tv, biscate na tv, uma biscate quer e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Pete Burns te despreza: sobre o deserto da imagem

  1. Pingback: Inês Brasil no BBB, por quê não? | Charô

  2. Pingback: Inês Brasil no BBB

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s