Uma Mulher Casada Incrivelmente Biscate

*Por Mira Lima, Nossa Biscate Convidada

Sempre fui assim, livre para fazer o que bem quis. Quando solteira saía para curtir com amigos, vestida para matar. Éramos as chamadas de hoje: piriguetes, biscates, sem noção… entre outros adjetivos pejorativos. Curtíamos mesmo! E curtir, não necessariamente, significava ter que ‘dar’ para não fugir a regra. Até o dia em que encontrei alguém que me fez fugir a todas as regras. Que realmente mexeu com minha libido.  Me fez molhar a calcinha só de ouvir sua voz ao telefone. Me fez ‘dar’ em qualquer lugar e a qualquer hora. Me fez sentir prazer só de passar noites acordada somente conversando abraçados…

Decidi casar. Casei grávida sim, e daí? Uma gravidez fruto de muito prazer. Mas, como tudo na vida não é só prazer, o casamento também não é. Ele é, além do prazer, uma mistura de muita luta e muito trabalho com umas pitadas de decepção.

Mas, essa mulher incrivelmente biscate não se entrega, não se deixa abater. Ela chora, ela grita, ela dá a cara a tapa, ela vai à luta, ela fica puta, cai, se levanta e fica em pé de salto agulha. E a cada um desses momentos difíceis ela trepa, ela transa, ela faz amor (com ou sem fantasias), porque nada melhor do que uma boa gozada para aliviar a tensão do dia-a-dia.

Essa mulher casada e incrivelmente biscate, sabe que é responsável por suas escolhas e que tem todos os problemas domésticos para resolver. Então, ela encarna uma “biscate social”, faz todo o ritual com a família e reserva seu tempo com o homem que escolheu pra ser seu parceiro. Ela se veste (ou não) com corpete, cinta-liga e meia fina, para ficar em casa ou sair da rotina das quatro paredes do seu quarto e ir ao motel. Sim motel! Mesmo depois de 25 anos casada ela vai ao motel e reinventa o que já sabe. Cria novas possibilidades de prazer, discute a relação, mata o tesão, fantasia. Fica de quatro, de bruços, de conchinha. Faz sexo selvagem (como na selva mesmo, onde a fêmea devora o macho!) e coloca pra fora a fera que existe nela numa mistura de dor e prazer. Ou então, faz aquele amor romântico (bem calminho), mostrando que nesta relação não se distingue ó amor de pica e amor de apaixonados. E ela? Aaah… ela ainda chora de prazer por sentir tudo isso!

 “Daí a beleza, não acham?Enquanto a mulher incrível é definida por um único atributo: estar ao lado do homem; uma biscate pode ser – e é – livre de um lugar preconcebido. Uma biscate pode ser – e é – livre pra ser quem ela quiser, ela mesma inclusive, sem ter como ponto de referência um outro ser que não ela, seus desejos, limites, capacidades (Pingos nos Is  – por BiscateSC)

 
“ uma das coisas que percebi e que pouca gente percebeu é que “mulher incrível” é “mulher biscate”. Por isso trocar uma mulher incrível por uma coleção de biscates não faz sentido. Se você tem uma “mulher incrível” na sua vida, você já tem a sua própria coleção de biscates toda “mixada” em uma pessoa só.

(anônimo)

Escolhi ser uma mulher incrivelmente biscate do meu marido, não porque “tenho” ele e sim porque adoro ser assim, casada, porém, livre para ser uma em várias, com a pessoa que satisfaz os meus desejos, minhas fantasias….

*Mira Lima é leitora do BiscateSC e uma das divulgadoras do nosso animado espaço no facebook.

Sobre biscatesocialclub

"se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim..."
Esse post foi publicado em biscatagi, biscatagi especial, biscate convidada, desejos de biscate e marcado , , , , . Guardar link permanente.

41 respostas para Uma Mulher Casada Incrivelmente Biscate

  1. Letícia Szot disse:

    que lindo. eu também me sinto assim. é uma delícia poder se apaixonar de novo, muitas vezes, pela mesma pessoa… saber amar pelo amor, sem se sentir dona nem prisioneira. 🙂

  2. jojuno disse:

    um salve às biscates sociais! aki vai meu respeito à todas vcs…amantes da verdadeira vida……

  3. Diógenes Ferreira disse:

    Gostei do que escreveu… Acho que é isso que eu gostaria de viver…

  4. Fátima disse:

    Parabéns pelo texto e pela história!!!!! Nos dias de hoje é muito difícil encontrar pessoas com um relacionamento tão legal com o de vcs. Seu marido é um homem privilegiado de ter ao lado uma mulherão como vc…

  5. SUPEROU MINHA CURIOSIDADE ,LEGAL ADOREI GOSTARIA DE SENTIR SE UMA BISCATE RSRS

  6. Amanda Montenegro disse:

    Tão difícil hoje em dia termos relações duradoras, satisfatórias e tal. Parabéns! Amei o texto e prova que as biscates tem diversas faces, são todas, são únicas e são livres.

  7. Reginaldo Pereira disse:

    Puxaaa…você é realmente uma mulher incrivelmente Biscate. Que sorte tem o seu marido.

    • Mira disse:

      Pois é, querido marido, que sorte a sua..rsrs
      – como disse a leitora Fátima: seu marido é um homem privilegiado de ter ao lado uma mulherão como vc…

  8. Carmozina disse:

    Nuus , muito fda , !! Minha cunha é fodastica msm !

  9. É disso que gostamos, mulheres com personalidade e sensualidade à flor da pele, que não tem medo ou vergonha de serem o que são e desejarem o que quiserem. Puta crônica

  10. Henrique D. S. disse:

    Sensacional.

    Descobrir hoje este blog. A crônica é de qualidade.
    Que todos nós somos seres multifacetados é fato, no entanto, quem faz uso disso com maestria atinge o ápice da singulariedade. Eu adoro mulheres incríveis – as sensações e reações que elas me provocam são sempre memoráveis.

    Parabéns. Comentei, mas sei que sua obra dispensa comentários.

  11. nany people disse:

    nossa amei simplesmente e dessa forma que me sinto!!!

  12. dandra pereira disse:

    reverencio aqui a força e a coragem de enfrentar as flores e as não flores de um casamento.
    reverencio, também, o desejo de querer (e conseguir) ser e estar apaixonada pelo mesmo homem e se (re)fazer sua mulher todos os dias.
    e, ainda, reverencio a sabedoria de saber se posicionar tão biscatemente frente a vida que cultivou!
    parabéns por isso tudo (que pra mim é o máximo!).
    e parabéns pela fluidez com que nos contou sua história.

    um viva a biscatagi!

  13. descobri que sou uma biscati… fiz tudo ás avesas… tive filho, morei junto, só depois nos casamos…e estamos juntos firmes e fortes…

  14. Adonis disse:

    Mas um texto padrão feminista. Não sei porquê mulher tem tanta necessidade de falar de si própria e de sua suposta luta contra… contra… Sei lá o quê? Só sei que invariavelmente em todo texto feminista elas lutam contra alguma coisa, buscam dizer que são livres – e o engraçado é que elas lutam tanto e são os homens que morrem e matam, no dia a dia. Em regra, dizem que lutam contra o machismo e contra a sociedade, mas de forma bem abstrata e genérica. Acho que tenho que mudar minha concepção de luta: lutar não é mais pôr a vida em risco e passar por cima de tudo e de todos para alcançar algum objetivo ou defender algo que se ama, mas apenas ficar fazendo reclamações e elocubrações sobre o papel da mulher (sempre ressaltando sua importância no mundo e sempre falando dela mesma e de todas as mulheres como se fossem uma só, em um tacanho corporativismo), sobre seus sentimentos (amar e ser amada, como se isso fosse privilégio delas, quanta estupidez) e sobre a liberdade que tanto almejam e que, para elas, nunca chega (elas nunca estão satisfeitas e suas necessidades não têm limites). Lutar agora é bater o pé e falar a plenos pulmões que é livre e que dá quando quiser e para quem quiser e que é biscate. Algo extremamente desnecessário. Ainda bem que não preciso e nem quero falar que sou livre e para tanto usar minha sexualidade. Ridículo. Quando as mulheres pararem de berrar e usar o sexo (geralmente mostram os seios e queimam sutiãs e dizem que dão e que se foda) para falarem que são livres, como fazem a milênios, trabalharem e ficarem na sua, talvez a sociedade, a grande inimiga das mulheres, na condição de gênero, como tanto elas dizem, excluindo-se incompreesivelmente da própria sociedade, respeite as mulheres e, em especial, as feministas, e não as veja com estranheza e com escárnio. Falta do que falar é foda, repetição é foda. Seja biscate e fique na sua; ninguém te incomodará.
    E como disseram um dia: a máquina de lavar fez mais pelas mulheres do que o movimento feminista. kkkkkkkkkkkk

    • Adonis (hahahah)

      aprovei esse pra dizer que seu #mimimi não interessa nem acrescenta nada. Não vale o tempo que gasto fazendo a gentileza de dizer que sua misoginia seria trágica se não fosse ridícula.

    • Mira disse:

      ADONIS porque se sente tão incomodado com as biscate?…Você diz: ” (amar e ser amada, como se isso fosse privilégio delas, quanta estupidez)”… provavelmente você diz isso porque nunca encontrou uma mulher Incrivelmente Biscate que te ame de verdade, que te leve a loucura, nunca deve ter sentido o amor, antes, durante e depois do ato sexual, nunca encontrou alguém realmente livre o suficiente para falar abertamente sobre o que faz ou o que sente…
      Aí vai um texto escrito em 1923, por Euclydes Tavares, o tempo em que você ainda vive:

      A mulher de hoje

      O homem já perdeu o jeito
      Já não pode fazer nada
      O homem hoje fica em casa
      Para as crianças tratar
      E a mulher toda garbosa
      Vai para rua passear
      pode a mulher todo o trabalho
      Do homem querer fazer
      Mas… eu só tenha uma vingança
      Homem não pode ela ser
      Por isso mesmo não me caso
      Pra mulher não me mandar
      Este conselho dou a todos
      Que se quer amarrar
      Ai, ai, ai,
      Tudo ela quer
      Pois seja tudo
      Mas seja sempre mulher.

  15. Gilson disse:

    Rapaz. é impressionante como a rapaziada consegue escrever um sem número de linhas tão sem pé nem abeça que fica até difícil formular uma resposta digna e pensada.

    As mulheres falam só de si? bem, o blog ao que me parece fala de homens, de comida, de sexo, o que eu acho muito bom. Para quem se coloca como um observador do todo ao ponto de generalizar com tanta assertividade o “as mulheres” peca-se na observação e interpretação inclusive de texto.

    Se as mulheres ficassem na sua a sociedade ia achar legal e doar a liberdade à elas? Nem os antigos que cunhavam os ditados concordavam, pois criaram o ditado clássico “Quem não chora não mama”.

    As mulheres usam o sexo? Então tá epxlicado porque os diretores homens, das fábricas de bebidas contratam homens publiicitáiros para criarem campanhas com mulheres nuas para atringir os consumidores homens.. oh wait, mas não são mulheres usando o sexo! Paesmem.

    E outra, usar o sexo é legal, recomendo duas vezes ao dia ao menos, talvez diminua o mau humor e a misoginia, até porque mulher é muito bom, tanto que muitas delas também gostam.

    PS: Se esse misógino é homem eu sou de outra espécie, viu?

  16. Gilson disse:

    Ah, “mais um texto padrão feminista” leia mais.. nada, absolutamente nada, nem os misóginos, são idênticos e padronizado. Aliás, procure misóginos melhores, os há, talvez melhore a argumentação.

  17. celso disse:

    Realmente parabéns!!! Torno minhas as palavras da Dandra …, o máximo!!!!

  18. Mira disse:

    “as anarquistas americanas e européias, as brasileiras (imigrantes ou não) defendiam a luta de classes mas também o divórcio e o amor livre, como escrevia A Voz do Trabalhador de 1° de fevereiro de 1915: “ Quero morar num mundo em que mulheres e homens desfrutassem de condições de igualdade… Vivem juntos porque se querem, se estimam no mais puro, belo e desinteressado sentimento de amor”.

  19. Karol disse:

    Adorei o texto, muito, muito, muito…

  20. Pingback: Uma nova biscate |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s