Carnaval e Biscatagi

E então chega o carnaval.  Para muita gente, sinônimo de biscatagi.

Será?

Ilustração de Cláudia Gavenas

Ah, pode ser. Ou não. Uhmmm, talvez.  É que no carnaval (e só no carnaval, viu gente?) todo mundo tem uma espécie de “passe livre” para ser livre. É uma semana inteirinha em que a sociedade “aceita” que façamos o que tivermos vontade.  Aceita mais para uns do que para outros, certamente. E uns podem ter muito mais “liberdade” que outros pelos motivos que a gente já conhece.  Parece que o país inteiro fica mais tolerante, colorido e sorridente nessa época. Mas depois que passa a festa,  guarda-se as máscaras e as pessoas precisam voltar a ser “sérias”.  Afinal, o ano só começa depois do carnaval, não é?

Hipócrita isso, sabe.

Não me entendam equivocadamente, porque não acho que todos precisam estar felizes e contentes o tempo todo; aliás, eu tenho um pouco de receio de gente que nunca demonstra na vida um momento de fraqueza . No entanto, não encontro lógica num pensamento tão paradoxal, porém recorrente no discurso de tanta gente. E quando falo do paradoxo, refiro-me principalmente ao que remete à conduta ( não gosto do termo, mas não encontrei um melhor) sexual de cada um.

O carnaval, segundo o discurso supracitado, é a justificativa e a oportunidade para a galera “pegar geral”.  Mas se alguém resolver fazer isso durante o resto do ano, será tachad@ de imoral. Irá chocar a sociedade. E haja maledicência!  E paciência para aguentar… Se esse alguém for mulher então… Coitada. Então, paradoxo: é Ok usar abadá decotado e shortinho para seguir os blocos de rua; mas blusinha curta, para ir à padaria num dia de calor, em qualquer outro momento da vida dela, não.  Aí, ela não pode aparecer, ficar se “mostrando”.  Vamos pensando aí, pessoal.  Não é muito falso moralismo?  Por que as regras tem que mudar durante a folia?

E sobre o carnaval ser ou não sinônimo de biscatagi, digo que depende… Da biscate! Conheço biscates (eu inclusa) que não curtem muito essa época do ano. Outras aproveitam o feriado prolongado para descansar ou curtir as músicas da preferência delas. E outras ainda, que não perdem sequer um dia de festa: topam micareta, trio elétrico, bloco de rua, desfile de escola de samba, baile de salão… E garanto que se qualquer uma delas quiser ficar com alguém e for consensual, elas o farão porque querem.

E o que todas elas têm em comum é que se sentem livres o ano todo. Sem data marcada para começar e para acabar.

Sobre Cláudia Gavenas

Paulistana, 26. Designer, gateira, feminista e musical. Meio perdida na vida, mas não tem certeza se realmente quer se encontrar...
Esse post foi publicado em biscatagi, biscatagi é cultura, uma biscate quer e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Carnaval e Biscatagi

  1. Guilherme disse:

    Pois é já parei de tentar entender o pensamento das pessoas e essa hipocrisia de carnaval. Outra coisa que me deixa intrigado…semana passada vi na TV um documentário onde os seios de uma mulher de uma tribo africana foram censurados, mas enquanto isso nas imagens do sambodromo…..

  2. Oxê!

    Seios são seios. Sei-os, são lindos. Obsceno é a exploração comercial dos corpos, obsceno é a guerra da burguesia por territórios para explorar. Obsceno é a fome no século XXI, o não respeito aos direitos humanos da classe proletária. Felipe Silva.

  3. Hola,
    Gostei de seu texto, mas eu inverteria a lógica, não perguntaria por quê as regras mudam durante a festa, mas sim por quê permanecem o resto do ano. Ah, e eu demonstro fraqueza, que é uma forma de se demonstrar força e beleza. Gostaria de um pitaco seu:
    http://cumachama.wordpress.com/2012/02/22/o-carnaval/
    Saudações,
    Guilherme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s