Padrões que não me interessam

Ser humano é ser ousado. Todos os avanços da humanidade surgiram de uma ousadia, do impensado, da “maluquice” de alguém que não aceitou não ser possível e fez mesmo assim. Não importando-se com rótulos, sucesso ou reconhecimento. Só queria fazer o que sentiu vontade.

Mas a sociedade baseada na exploração de uma classe sobre outra e essa apoiada na exploração de uma raça sobre as demais e de um gênero sobre outro, precisa enquadrar as pessoas e reprimir ousadias. A liberdade é perigosa. Pensar é ameaçador a esse sistema.

Normatizar a sexualidade feminina faz parte da engrenagem que alimenta esse sistema. No mito da criação humana a mulher Eva é a causadora de todos os males da humanidade (naquele momento) e isso se perpetuou no imaginário do mundo ocidental judaico-cristão. Mas todos esquecem que antes de Eva, teve Lilith, a biscate que foi descartada. Ela ousava questionar o poder do deus-todo-poderoso do universo. Lilith não foi só descartada, foi apagada da história.

O primeiro caso de desaparecimento forçado é de uma mulher.
Mais do que ousar questionar o poder instituído, é perigoso ousar ser diferente. Como assim ela não tem o corpicho da Gisele Bündchen e ousa esfregar seus quilos a mais na nossa cara? Biscate! Como assim ela não é a Dilma Rousseff e ousa viver sozinha, sem homem? Biscate! Fazer barraco em público? Um namorado novo a cada semana? Transar no primeiro encontro? Tomar a iniciativa e assediar o pobre rapaz? Tudo biscate!

Não gosta dos meus quilos a mais? Problema seu. Não gosta da minha independência, ousadia e das minhas risadas? Ô, coitados. Ficarão eternamente reféns do padrão e do gosto decidido por outro. A roupa que visto, a música que ouço, o jeito que namoro, os lugares onde vou e com quem me relaciono, decido eu.

Até aqui temos exaltado esse nosso jeito biscate de ser. Porque ser biscate é ser livre para fazer o que bem entender, com quem escolher e onde bem quiser. Mas não esquecemos o peso dessa atitude, apenas o assumimos com coragem e com alegria. Sim, porque biscate samba na cara dessa sociedade hipócrita e moralista sorrindo.

Sorrindo, não. Gargalhando. Porque biscate gargalha, e alto. Siga nossas risadas.

A Expulsão do Paraíso, de Michelângelo feita entre 1508 e 1512, no teto da Capela Sistina

Sobre Niara de Oliveira

ardida como pimenta com limão! marginal, chaaaaaaata, comunista, libertária, biscate feminista, amante do cinema, "meio intelectual meio de esquerda", xavante, mãe do Calvin, gaúcha de Satolep, avulsa no mundo.
Esse post foi publicado em biscatagi, uma biscate quer e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

25 respostas para Padrões que não me interessam

  1. Clara Gurgel disse:

    Como “biscateia” bem a Niara, não?! Aprendendo, sempre! “Ao infinito e além!!”

  2. Ana Paula disse:

    Homens sempre serão machistas, escolhem a santa pra casar, não suportam a ideia de outro homem ter tocado na sua pretendente e outras coisas …
    Ha ha e as mulheres não suportam biscates.
    Um brinde a quem é livre!!! Adorei o texto! Estarei sempre aqui ;D .

  3. Amanda disse:

    “biscate samba na cara dessa sociedade hipócrita e moralista sorrindo” Esse é o meu clube, sambar na cara da sociedade sorrindo, gargalhando… 😛

  4. Adorei “Porque biscate gargalha, e alto.” Sou eu.
    Muito bom.

  5. Gi disse:

    Seguirei fácil essas risadas livres e bem resolvidas!

  6. Sybylla disse:

    Rio alto mesmo. Tô nem aí! 😀

  7. Pingback: Sexta-Feira 13, dia oficial da Biscate |

  8. Pingback: Quiz Biscate |

  9. Pingback: Inventário de uma alma rebelde, de bisca |

  10. Larisse disse:

    Estou amando os posts… finalmente encontrei quem me entenda e fale a minha língua. Infelizmente sou uma biscate enrustida, que ainda tem medo de assumir esse lado. Mas já estou mais corajosa depois que conheci o blog. Parabéns!!

    • Firme aí, Larisse. Nenhuma de nós aqui trilhou um caminho fácil, não é para nenhuma mulher. A liberdade é um exercício, e dolorido, mas infinitamente prazeroso. Vale a pena. Saia do armário quando se sentir pronta. E se quiser relatar esse processo, o BiscateSC está de pernas, digo, de portas abertas. 😛
      Bem-vinda, sinta-se em casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s